Grupo Fockink implementa PMO com apoio da Exitus Gestão de Projetos

Um novo modelo mental e uma visão sistêmica são duas importantes mudanças oportunizadas pela adoção de boas práticas de gerenciamento de projetos disseminadas pelo Project Management Institute (PMI) e apontadas pelo diretor de operações do Grupo Fockink, Luiz Paulo Hauth. Em implementação há cerca de dois anos, uma metodologia de gerenciamento de projetos e o desenvolvimento de um Escritório de Projetos (PMO) vêm tendo foco em quatro grandes projetos pilotos e novos produtos e serviços. “Através deles podemos constatar que a adoção de uma metodologia de gerenciamento de projetos facilita a visualização de riscos e oportunidades de ganhos que só seriam vistos no futuro, mas que conseguimos antecipar”, destaca Hauth. Consequentemente, benefícios, como redução de tempo e custo, têm resultado em ganhos financeiros.

A inclusão de práticas de gerenciamento de projetos, junto à estruturação do PMO, proporcionou à empresa criar critérios para decidir se um serviço para o qual é contratada deve entrar no portfólio de projetos, observa o diretor de operações. “Tudo isso mudou nosso modelo mental, ou seja, a forma como a empresa e as pessoas olham as obras, que passou a ser de forma sistêmica, e não separadamente ou a partir do olhar dos engenheiros”. Segundo Luiz Paulo Hauth, os líderes de projetos passaram a ter papel fundamental na Fockink e agora estão em todas as áreas.

Sobre a empresa parceira, informações pelo site www.fockink.ind.br. O Grupo Fockink está localizado em Panambi, no noroeste gaúcho, e desenvolve produtos e soluções elétricas nos segmentos de armazenagem de grãos, automação industrial e na área de energia para clientes nacionais e internacionais.

Publicado em: 06/05/14